A dieta mediterrânica

A Escola Básica de Alpendorada, com o grupo de Ciências Naturais, celebrou o Dia Mundial da Alimentação celebrando a dieta mediterrânica, considerada património imaterial da humanidade. Para além de pormos a mesa com produtos saborosos, a biblioteca transformou-se num pequeno restaurante com ementas saudáveis e trabalhos alusivos realizados pelos alunos do 2º ciclo a decorar as paredes.

piramide_alimentar

PARA SABER + Dieta mediterrânica 

Dia da Alimentação – 16 de outubro

O Dia Mundial da Alimentação começou a ser celebrado a 16 de outubro de 1981 e, hoje em dia, já abrange mais de 150 países que partilham a preocupação de consciencializar a opinião pública sobre a importância da adoção de hábitos alimentares saudáveis, como promoção da saúde.

Para comemorar este dia, a Biblioteca Escolar da Escola Secundária organizou uma pequena exposição sobre o tema apelando a uma alimentação saudável e equilibrada baseada em frutas e legumes. Além disso, apresentou uma breve recolha de poemas que contemplam este tema tão importante que é a Alimentação.

     

                      

Frutos

Pêssegos, peras, laranjas,

 morangos, cerejas, figos,

 maçãs, melão, melancia,

 ó música de meus sentidos,

 pura delícia da língua;

 deixai-me agora falar

 do fruto que me fascina,

 pelo sabor, pela cor,

 pelo aroma das sílabas:

 tangerina, tangerina.

                                                            Eugénio de Andrade

Encontro com Cidália Fernandes

Hoje, 12 de outubro, o Centro Escolar de Vila Boa do Bispo e a EB1 de Favões receberam a escritora Cidália Fernandes. Natural de Vila Flor, é professora efetiva na Escola Secundária de Penafiel, onde se encontra a lecionar a disciplina de Português. Conta já com 52 livros publicados.

No âmbito da comemoração do dia mundial da alimentação e como incentivo à leitura, a escritora animou e dramatizou as suas obras “A menina que não gostava de fruta” e “O menino que não gostava de sopa”. De realçar a sua capacidade de comunicação, conseguindo envolver as crianças na história e ao mesmo tempo sensibilizando para a implementação de hábitos de alimentação saudável. Obrigada Cidália Fernandes.

20151012_140728 20151012_111920 20151012_102428 20151012_100515 20151012_100307 20151012_114203

Dia mundial da alimentação

Dia mundial da alimentação

Dia mundial da alimentação

Ao pedir uma peça de fruta a cada aluno como contributo para uma salada de fruta, pretendemos chamar a atenção para a importância do consumo de fruta numa refeição equilibrada.

A agricultura familiar é uma importante componente da produção agrícola mundial. Tudo deve ser feito com conta, peso e medida, para preservar o planeta, do qual dependemos.

Para saber +

Um sítio divertido com jogos em que podes aprender a comer melhor. E podes aprender como comer de forma saudável!

Alimentação saudável – guias sobre a alimentação e problemas.

 

Fonte da imagem usada no cartaz.

 

Dia Mundial da Alimentação – 16 de outubro

A Biblioteca Escolar do Centro Escolar de Vila Boa do Bispo comemorou o Dia Mundial da Alimentação com a leitura do conto “Não Quero… Comer a Sopa” de Ana Oom e Raquel Pinheiro. Este livro conta a história do Chico e do seu pior pesadelo: comer a sopa. Apesar de todas as tentativas da sua mãe, o Chico insiste em dizer sempre: “Não quero… comer a sopa”. Mas, graças à ajuda de um amigo, algo faz com que o Chico não resista mais à refeição que lhe vai dar toda a força do mundo: a sopa. A leitura desta história foi feita na cantina escolar seguido de um lanche saudável. Aqui ficam alguns registos de trabalhos realizados pelos alunos sobre o dia e sobre as atividades desenvolvidas e que foram expostos na Biblioteca Escolar.

1 001 HPIM0519 HPIM0520 HPIM0521 HPIM0522 HPIM0523 HPIM0524 HPIM0525

Dia Mundial da Alimentação

2013-10-15 10.52.30                 2013-10-15 10.52.47

Para além da comemoração do DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO quisemos juntar algumas regras sobre a boa alimentação saudável, de forma a comermos de forma equilibrada. Aí estão…

15 Regras para uma alimentação saudável

Adota as regras alimentares que te tornarão mais saudável

Adotar uma alimentação saudável não é sinónimo de pratos sem sabor ou de refeições repetidas. A variedade é uma regra a seguir quando se fala de hábitos alimentares saudáveis, pois só assim terá acesso a todos os nutrientes que necessitas.

Lembra-te que uma alimentação equilibrada deve ser constituída maioritariamente por hidratos de carbono (até 65% do total de calorias ingeridas) e por quantidades menores de gordura e proteínas (cada uma não deve ultrapassar os 35% do total de calorias ingeridas diariamente).

1. Come, no mínimo, cinco refeições por dia.

Ficar muitas horas sem comer costuma dar mau resultado. Se estiveres muito tempo em jejum, na refeição seguinte irás comer mais e terás tendência para selecionar alimentos menos saudáveis.

2. Começa bem o dia com um bom pequeno-almoço.

É a refeição principal pois quebra longas horas de jejum e fornecer-te-á energia para todo o dia.

3. Quantidade não é sinónimo de qualidade.

Reduz o tamanho das quantidades que comes, pois comer em demasia origina a obesidade e esta traz consigo variadíssimas doenças. 

4. Dá preferência aos vegetais e à fruta porque:

são ricos em nutrientes essenciais para o organismo, como as fibras, vitaminas e minerais, e não fornecem muitas calorias, visto serem pobres em gordura e em açúcar. Recomenda se a ingestão de três a cinco porções por dia.

5. Come sopa antes do prato principal.

Geralmente, a sua base são os legumes e é pobre em gordura.

6. Prefere as gorduras insaturadas, como o azeite e as que estão presentes no peixe e nos frutos secos, pois têm propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes.

Por sua vez, as gorduras saturadas, que existem sobretudo nos enchidos e na carne vermelha, estão relacionadas com o desenvolvimento de doenças cardiovasculares e também de alguns tipos de cancro.Também muito prejudiciais para a saúde são as gorduras vegetais hidrogenadas, presentes nas margarinas, nas bolachas e nos fritos.

7. Escolhe lacticínios magros em vez de gordos ou meio-gordos, reduzindo assim a ingestão de gorduras e ingerindo a mesma quantidade de cálcio.

8. Opta pelas carnes brancas.

O peru e o frango têm menor teor de gordura que as carnes vermelhas, como a de vaca. Quando estiveres a comer retira qualquer gordura que esteja visível.

9. Ingere peixe branco.

São ricos em ácidos gordos essenciais (ómega 3), que diminuem os níveis elevados de colesterol e são fundamentais ao bom funcionamento do cérebro. O salmão, a sardinha e o atum são uma excelente alternativa.

10. Evita os fritos, que são muito ricos em gordura.

Cozinhar de forma saudável é fácil, para isso basta que apostes em alimentos cozidos, grelhados ou assados no forno ou então cozinhados a vapor ou escalfados. Nenhuma destas formas de cozinhar necessita de adição de gordura na sua confeção.

11. Opta pelos cereais integrais.

O pão, massa, arroz e cereais têm mais fibra. Esta faz com que sejam digeridos de forma lenta pelo organismo e induz a satisfação.

12. Substitui as bebidas gasificadas pela água, sumos naturais ou chá, mas sempre sem adicionar açúcar. Assim, ingeres menos calorias.

13. Reduz a quantidade de sal que usas para temperar a comida e evita refeições pré-cozinhadas, muito ricas em sódio (sal).

A Organização Mundial de Saúde recomenda que não se ingira mais de 5 g por dia, pois o sal está associado à hipertensão e, consequentemente, às doenças cardiovasculares, para além de provocar a retenção de líquidos.

14. Planeia as tuas refeições atempadamente.

Podes, por exemplo, fazer menus semanais, assim não terás a tentação de comer alimentos pré cozinhados, geralmente pouco saudáveis.

15. Mastiga lentamente todos os alimentos.

Assim, melhoras o processo digestivo e dá tempo ao cérebro de receber a informação de satisfação. Em média, este processo demora 20 minutos desde o início da refeição.